domingo, 13 de abril de 2008

Naturebologia

Dias 17 e 18 de maio próximos ocorrerá na Universidade Anhembi-Morumbi o I Congresso Brasileiro de Naturologia. Como a organização de congressos científicos é uma forma de promover a cultura científica, achei que valia a pena conferir a programação.
Comecei por tentar aprender mais sobre Naturologia. Será que como o nome indica trata-se do estudo da natureza? Eu achava que a Física era a ciência que estuda a natureza (do grego Φύσις, que significa natureza). Para isso a página da Associação Paulista de Naturologia (APANAT) é muito esclarecedora. Ao contrário da minha primeira impressão, descobri que "A Naturologia é uma ciência que estuda métodos naturais antigos, tradicionais e modernos de cuidado, com objetivos de promover, manter e recuperar a saúde, através da estimulação e suporte à inerente energia do corpo, para a melhoria da qualidade de vida, harmonia e equilíbrio do ser humano com o meio em que vive". Boa notícia. Naturologia, como o nome indica, se define como ciência. Mais ainda, ela consiste em manter aquecidos os corpos dos enfermos, na esperança que isso reestabeleça a qualidade de vida, a harmonia e o equilíbrio. Pelo menos é isso que está escrito, pois calor, como todos sabemos, é a única forma de energia inerente ao corpo.
Existem dois cursos superiores de Naturologia no Brasil, sendo que um deles apresenta seu currículo em detalhes na web. Infelizmente, em lugar de ensinar seus alunos a estimular a inerente energia do corpo, eles dedicam 4 anos a um cardápio notável de pseudo-ciências e pseudo-filosofia. Até que começa bem, com disciplinas como Metodologia Científica e de Pesquisa ou Filosofia I, mas vai descambando até chegar em Fundamentos da Medicina Energética I a IV, Radiestesia, Antroposofia, Irisdiagnose, Geoterapia, só para citar algumas das disciplinas.
Como compatibilizar uma compreensão minimamente correta do método científico com essas disciplinas é algo que escapa minha compreensão.
Sempre pode piorar. A principal finalidade da APANAT, descrita em seus estatutos, é "Promover a elaboração de processos de pesquisas e investigações terapêuticas, a fim de se avaliar e demonstrar a eficácia das práticas realizadas pelo profissional Naturólogo, bem como apresentá-las à comunidade científica visando a sua regulamentação e/ou normatização nos Órgãos de Classe Competentes".
Os elaboradores do estatuto certamente faltaram às aulas de metodologia científica. Eles já sabem de antemão qual será o resultado das suas pesquisas, o que contradiz a investigação científica.
Grave mesmo é a intenção de regulamentar a profissão. Ou seja, em bom português, reservar o lucrativo mercado da prática de terapias baseadas em pseudo-ciências para os formados em um dos cursos privados existentes. Em troca, isso garantiria para a população que, por exemplo, o diagnóstico a partir da íris não mais correria o risco de ser praticado por charlatães. Sem comentários. Nisso ela é apoiada pela Associação Brasileira de Naturologia (ABRANA).

A programação do congresso começa com Mecânica Quântica (os naturebólogos adoram isso e a usam para justificar quase tudo. Entender conceitos como princípio da incerteza, quantização da energia ou comutadores é outra história...) e termina com Florais de Bach, passando pela "Análise comportamental e fisiopatológica dos biótipos constitucionais sob o enfoque da Acupuntura Constitucional Universal" entre outras. Acho que vai ser no mínimo divertido!

21 comentários:

Clarissa disse...

Leandro, você é, como diria minha neta Rita Blue, "crazy peoples". A tua curiosidade pula daqui prá lá - da influência da lua em partos e no ciclo menstrual, pro criacionismo, passando pelo Enen e afins. Muito legal. Me sinto muito irmanada, ou deve dizer, priamada, lendo teu blog. O qual, aliás, adorei. Vai escrever bem assim lá em Campinas. Que orgulho de prima. Bom, falo mais ao vivo e a cores, tá? Beijo.

Ítalo M. R. Guedes disse...

Um absurdo que haja "cursos superiores" para este tipo de idiotice e, pior ainda, mercado para estes charlatães diplomados atuarem. Ótimo seu texto e blog.

Isis disse...

Esses e mais congressos novos... Parece que, enfim, a ciência no Brasil será valorizada!

Andre disse...

Otimo post. Pois e, depois daquela piada de filme "Quem somos nos?" virou modinha falar em fisica quantica como desculpa para justificar qualquer coisa...

Inaye disse...

Eu respeito seu ponto de vista. Acho que você tem todo direito de se expressar sobre qualquer assunto. Só peço que antes de falar sobre algo, leia melhor a respeito e tenha conhecimento suficiente para poder criticar qualquer coisa. A Naturologia É baseada em dados científicos e em comprovações científicas, SIM!! Tanto que na Universidade Anhembi Morumbi metade, ou mais, da carga horária são de matérias que a medicina ou qualquer outro curso da área da saúde também tem, como por exemplo anatomia, fisiologia, cinesiologia e várias outras. Mais uma coisa, se essas técnicas fossem coisas de "charlatões" não fariam nenhum efeito em crianças e animais. E pelo que temos visto e comprovado, não é assim que a coisa funciona.
Por isso, informe-se... e perca tempo fazendo algo que você sabe a respeito.

Leandro R. Tessler disse...

Cara Inye,
desculpe-me por desapontá-la, mas Medicina Energética, Radiestesia, Antroposofia, Irisdiagnose e Geoterapia não são ciências. Já sobre os efeitos das terapias alternativas (e da própria Naturebologia), você ouviu falar em efeito placebo? Entende o que é isso? Há algumas referências a el neste blog e também recomendo a leitura do ótimo artigo do Osvaldo Frota-Pessoa Jr. em Vya Estelar.
Agradeço seu conselho. Eu tenho dedicado um pouco do meu tempo a divulgar a Cultura Científica, que é a melhor ofrma de expor as pseudo-ciências.

Anônimo disse...

Caro Leandro, já ouvi falar e estudamos sobre o efeito placebo. Mas ele não se aplica à naturologia, pelo menos, a naturologia não "funciona" apenas com o efeito placebo. Este efeito acontece qdo a pessoa tem consciência do que está tomando e qual a finalidade do medicamento, você irá concordar comigo que bebês e animais não têm esse tipo de consciência, mais uma coisa, o efeito placebo acontece em TODAS as áreas da saúde, a partir do momento que você está lidando com outro ser humano não sabemos o que esperar e qual será o retorno do paciente, cada indivíduo é único! É dessa forma que trabalha a Naturologia, levando sempre em conta todos os aspectos do ser humano, não só o energético (já comprovado pela Medicina, graças a acupuntura), mas também pelo seu físico, psíquico, social dentre outras coisas. Nossa proposta é "estudar" cada ser humano que nos procura e encontrar a maneira menos prejudicial para ajudá-lo na recuperação ou manutenção da qualidade de vida (saúde).
Eu já conheci o trabalho desse físico Osvaldo F. Pessoa, ele foi dar uma palestra no congresso de Naturologia e eu li algumas coisas a respeito dele. Para ser sincera com você, lá na palestra quem foi o "charlatão" e não conseguiu responder a nenhuma das dúvidas dos ouvintes foi ele! Além disso, o mínimo que se espera de um palestrante de congresso, é que ele saiba para quem está falando, conheça o público com o qual está lidando e nesse aspecto ele deixou mais uma vez a desejar.
Mais uma última coisa, em relação ao que você disse sobre algumas técnicas não serem ciências, vou citar a Acupuntura (mais uma vez, pois entendo que é a técnica mais difundida e de mais fácil compreensão) que durante milênios não foi considerada ciência e hoje em dia, profissionais de "áreas cientificamente comprovadas" brigam por essa técnica, pois têm medo que profissionais desqualificados que fazem curinhos de 2 meses apliquem e possam causar problemas mais sérios à saúde da pessoa. A ciência mais cedo ou mais tarde reconhecerá da mesma forma outras técnicas da Naturologia
Desculpe falar, mas você é o típico "cientista" cheio de pré-conceitos e preconceitos.
Obrigada pela sua resposta anterior.
Inayê

Inayê disse...

Então Leandro, para você conhecer melhor sobre a Naturologia da Anhembi Morumbi te convido para passar no SPA Saúde da universidade e ser atendido por alguma naturóloga.
Depois que você conhecer e ja tiver experimentado nos dê a sua opinião se realmente funciona ou não.
Tenho certeza que se você for de cabeça e coração abertos vai adorar!
Inayê

Leandro R. Tessler disse...

Cara Inayê,
Desculpe a longa ausência. Estive muito ocupado e não consegui dar a devida atenção ao blog.

É claro que vou aceitar seu convite e passar no no SPA Saúde da Anhembi-Morumbi. Vou combinar com alguma ida a São Paulo no futuro próximo. Acho que vou mesmo adorar, de coração e cabeça abertos. Eu nunca disse que esses tratamentos não fazem as pessoas se sentirem bem. Só enfatizo o fato de não terem efeito maior que o placebo e de seus métodos de investigação e atuação não serem científicos.
Acupuntura, por mais usada e disputada que seja não tem efeito maior que o placebo. Caso você tenha uma boa referência que mostre o contrário disso eu agradeceria muito. Tenho lido muito sobre o assunto e nunca encontrei.

Os cientistas são justamente treinados para mudar de opinião sempre que os fatos e descobertas assim exigem, independentemente de seua conceitos e preconceitos. A mecânica quântica, tão citada mudou completamente a nossa maneira de entender o mundo porque permite entendermos fatos bem estabelecidos que não entendíamos sem ela.

Se alguma das técnicas da Naturologia algum dia mostrar um efeito maior quer o placebo, esteja segura que este blog será um dos primeiros a noticiar isso e buscar entender.

catia r. silva disse...

leandro, você realmente escreve muito bem. caí em seu blog por acaso justamente procurando por artigos e referencias científicas e tive a grande oportunidade de encontrar este blog.
Estou adorando.

joão Bonfim disse...

Olá Leandro.

Realmente concordo com a Inaye, o seu comentário não tem qualquer base científica, ou pelo menos que consiga provar que o uso da medicina natural não tenha sido válido no passado, durante milhares de anos. Te aconselho a ler mais sobre Hipócrates, bioterapias e principalmente anatomofisiologia, a medicina natural é, sobretudo fisiologica.

Boa Sorte.

Leandro R. Tessler disse...

Caro João,
A grande vantagem do conhecimento científico perante o dogmático é que ele muda smepre que aparecem novas evidências.

Se alguma das técnicas da Naturologia algum dia mostrar um efeito maior quer o placebo, esteja seguro que este blog será um dos primeiros a noticiar isso e buscar entender.

nina disse...

Caro leandro (com l minúsculo)

vc é um encouraçado

estude REICH (com REICH) maiúsculo

e tente descobrir o que isto significa,

e lembre-se, nunca é tarde para procurar ajuda

atenciosamente

Alessandra

Diego (diegornellas@gmail.com) disse...

Leandro

Lamento ter de ler coisas assim:
"Acupuntura, por mais usada e disputada que seja não tem efeito maior que o placebo."
Você sabe do que você está falando? Parece que não. A medicina chinesa tem milhares de anos e sinceramente seu comentário não tem nada de científico, até porque você não parece saber o que é ciência, quando diz que "Medicina Energética, Radiestesia, Antroposofia, Irisdiagnose e Geoterapia não são ciências". (Céus, qual a sua definição de ciência?)

Os estudos e pesquisas científicas sobre as técnicas e procedimentos em Naturologia não contradizem a investigação científica, e se de antemão pensa que os resultados das pesquisas não estão de acordo, pode procurar em alguma base séria artigos com pesquisas Naturológicas (procure mesmo, você vai encontrar muitas).

É desconcertante ver um ser pensante acreditar numa visão reducionista dizendo que a Naturologia "consiste em manter aquecidos os corpos dos enfermos, na esperança que isso reestabeleça a qualidade de vida, a harmonia e o equilíbrio." O que você sabe sobre naturologia para mim é menos do que eu sei sobre você. Mas mesmo não sabendo, não posso deixar passar uma afirmação sua que diz "pois calor, como todos sabemos, é a única forma de energia inerente ao corpo." (Leandro, tudo que existe é energia, e mesmo se tratando de corpo, além do calor (energia térmica), temos energia elétrica e química. Além de todas as outras sutis, aprofunde-se.)

Se realmente como disse tem dedicado um pouco de seu tempo (e bem pouco mesmo) a estudar sobre esses assuntos que são fantásticos (procure conhecer mais), tenho certeza que com alguns anos de estudo com afinco suas idéias mudarão de forma tão revolucionária que você mesmo não vai acreditar (e isso não é efeito placebo)

Talvez realmente você tenha escrito tudo isso sem ter aprofundado o necessário, mas Naturologia é muito mais além do que você já sabe!

Me perdoe alguma palavra sincera demais, você tem todo direito de se expressar, e todos nós também!

Obrigado pela oportunidade

Diego

Fernanda disse...

Caro Leandro,

Convido-o a experimentar um tratamento com Naturólogo e posteriormente descrever a sua experiência. Tenho certeza que irá mudar de opinião.

Anônimo disse...

Caro Leandro, caso vc nao saiba, a medicia tradicional chinesa que engloba: acupuntura, tui ná e fitoterapia (caso vc nao saiba sao plantas medicinais), é utilizada por 1/3 da populaçao mundial e uma das populações mais antigas do mundo.
Será q o mundo está tão errado assim?
Caso você nao entenda, nós seres humanos somos seres perfeitos, mas cada um com sua particularidade, sendo assim, não é para todos que uma um baga de medicamento faz bem!
E você não faz bem para um mundo onde as pessoas estão perdendo a capacidade de simplesmente ser seres humanos, estão tentando nos manipular para ser exatamente oq o teu conceito de ciencia quer dizer! abra sua cabeça meu caro amigo!

Karenn Liège disse...

Leandro,

Eu fiz física na UFRGS, e adoro Física! Acho realmente um ótimo exercício de raciocínio. Porém a física, apesar de toda impáfia dos físicos, está muito longe de explicar muitas coisas. Por exemplo a teoria energética na naturologia é parte do estudo da medicina chinesa, que não é comprovada cientificamente mas que funciona muito bem... melhor do que a nossa sem dúvidas já que é mais preventiva. (já assisti cirurgia feita sem anestesia, apenas com agulhas de acupuntura). Como explicar por exemplo que a iridologia é capaz de acertar em mais de 90% dos diagnósticos nos mais diversos casos? Fiz uma cirurgia de vesícula e na íris apareceu a deficiência antes, (e por favor não me diga que o cáculo e a inflamação foi induzida por eu acreditar no diagnóstico , rsrsrsr) ... entre tantas outras coisas que vi. Não me considero exatamente alguém irracional ou crédula... mas fiz testes durante 1 ano com florais... 100% de acerto! Não tenho interesse em publicar... nem provar nada a ninguém... fiz para me convencer apenas.
Acho sim que precisamos dos físicos e da ciência, acho possível conviver com estas duas realidades... mas para dizer que não funciona com tanta certeza é necessário conhecer... A aromaterapia é científica visto que muitos remédios tem bases nos óleos essenciais, e que o processo de extração tem controle de qualidade rigorosíssimo...
Não acho que os cientistas devessem negar com tanta veemência tudo aquilo que não podem compreender, dá uma impressão que não tem certeza daquilo que fazem.

Leandro R. Tessler disse...

Cara Karenn,
Colega de formação e de universidade, imagino que tenhas passado pelos cursos de laboratório e de metodologia científica.
Vamos devagar, começando por sua última frase: "Não acho que os cientistas devessem negar com tanta veemência tudo aquilo que não podem compreender, dá uma impressão que não tem certeza daquilo que fazem."
Realmente os cientistas que se prezam não se metem a negar aquilo que não podem compreender. O bom da ciência é que não há certezas. Há idéias, que podem ser desafiadas a cada momento. É assim que a ciência avança. Os assuntos que citaste, no entanto, fazem parte do domínio do que a ciência sim pode entender.
Como sabes, a ciência avança buscando respostas para questões que podem ser testadas, como a medicina chinesa. Quando os cientistas estudam os tratamentos milenares da medicina chinesa, aplicados a um grupo grande de pessoas em condições controladas, duplo-cego aleatorizado, como devem ser aplicados esses tipos de testes, as conclusões são sempre as mesmas: A medicina tradicional chinesa não tem efeito maior que o placebo. Ou seja, o único efeito desses tratamentos consiste na sugestão sobre o paciente. Por favor dê mais detalhes sobre a cirurgia feita sem anestesia. Era de apendicite? Retirada da vesícula? Do coração?
A iridologia infelizmente não é capaz de acertar mais de 90% dos diagnósticos. De onde veio essa informação? Se fosse assim seria uma técnica muito usada na medicina.
Para comprovar a eficácia dos florais seu teste deveria seguir um protocolo rigoroso duplo cego aleatorizado, para minimizar a influência da auto sugestão. É assim que se testa qualquer terapia. Se tivesses escrito um artigo a partir da tua experiência ele provavelmente não seria aceito para publicação me um periódico tradicional devido a falhas metodológicas, por mais bem escrito que estivesse.
Há muita pesquisa séria com fitoterápicos. Ninguém que entenda de metodologia científica vai dizer que um óleo essencial não tem efeito até que ele passe por um teste duplo cego aleatorizado. Se apresentar um efeito ainda que marginalmente melhor que o placebo, então provavelmente ele tem um mecanismo terapêutico eficaz.
Não devemos confundir nossa autosugestão com fatos científicos.
Um abraço, e continue curiosa e cética.
Leandro

dagon disse...

Impressionante a quantidade de físicos da UFRGS envolvidos com pseudociências...
...tem até um professor de lá que abandonou a ciência para dedicar-se ao bundismo e tornou-se um lama. Eu conheço gente séria formada aí nos velhos tempos. O que estão ensinando atualmente aí?

Anônimo disse...

Vc não passa de um bêbado ridículo, que paga de inteligente e tira foto com copo de cerveja na mão...
ah amigão e cuidado que pela tua cara amarela vc já deve estar com o hemograma alterado e com problemas hepáticos, possivelmente uma esteatose nível 1, eu te indicaria a procurar um homeopata e começar a previr a tua futura cirrose.

Homem da caverna !!
se atualiza Brasil

Leandro R. Tessler disse...

Caro Anônimo,
Obrigado por seu comentário, especialmente por sua preocupação com minha saúde e com meu fígado. Para sua informação, minha endocrinologista cuida muito bem da saúde do meu fígado. Meu hemograma está normal e o ultrasom de abdômen não apresenta sinais de esteatose.
Agradeço sua sugestão, mas não vou procurar um homeopata para cuidar da minha saúde.
Um abraço,
Leandro

Creative Commons License
Os direitos de reprodução de Cultura Científica são regulados por uma Licença Creative Commons.