sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Saude Quântica 2, o retorno (quântico)

São esperados até 2500 participantes, que é a capacidade do Palácio de Convenções Anhembi, no que se anuncia como "o maior evento de Saúde Quântica do planeta". Nos dias 13, 14 e 15 de setembro próximos ocorrerá o III Simpósio Internacional Saúde Quântica e Qualidade de Vida. Como é que é? Saúde Quântica? Pode ficar tranquilo que o gato de Schroedinger continua bem (ou morreu envenenado, nunca se sabe), e o píon não está causando a doença da vaca louca como seu xará príon.
Quem pagar R$ 1024 (2¹⁰, ou 1 kibi R$) poderá assistir a 3 dias de palestras versando sobre temas como "O Paradigma Quântico", "A Mente Quântica", "Os Fundamentos Quânticos da Medicina Energética e da Psicologia Energética", "Soluções Práticas para a Saúde Quântica", "Física Quântica e Espiritualidade". Como brinde extra, poderá assistir ao show com o Coral Quântico do Planeta (que provavelmente interpretará clássicos da música quântica, seja lá o que isso for). Santa quantização, Batman!
Haverá também Workshops Quânticos de 3 ou de 6 horas (pagamento a parte) e apresentação de "trabalhos científicos". Como todo simpósio sério, esse tem uma Comissão Científica.
Com um público esperado tão grande e assuntos tão relevantes, o que esse encontro tem de errado? Tudo. Trata-se provavelmente do maior encontro pseudo-científico já organizado no Brasil.
Mas afinal o que é a tal Saúde Quântica? Eu escrevi sobre o tema anteriormente. A resposta dessa vez é mais elaborada. Como aparece no resumo da palestra de abertura: ¨A dimensão quântica da realidade resgata a multidimensionalidade da existência humana e os princípios quânticos possibilitam a compreensão da interconexão entre todas as coisas e nos coloca como co-criadores da realidade desejada, convidando-nos a aprender a fazer as melhores escolhas capazes de transformar o nosso mundo interior e consequentemente a termos mais saúde e qualidade de vida." Entendeu? Nem eu. O que parece ficar claro é que dentro do melhor espírito new age, por não entenderem o que é a mecânica quântica nem a que contexto ela se aplica, essas pessoas acreditam que é possível alterar a realidade do universo invocando princípios que elas acham que estão associados à teoria. Claro, para isso tentam dar uma roupagem científica através de um linguajar rebuscado e com referências nebulosas a conceitos que o grande público não conhece mas que os conforta em suas crenças e práticas. É como uma religião na qual o deus todo poderoso é substituído por uma teoria com resultados que não fazem parte de nosso dia-a-dia (como as divindades). Nenhum dos palestrantes abordará os fundamentos e as limitações da teoria quântica, mas certamente utilizarão conceitos como o princípio da incerteza, dualidade onda-partícula, emaranhamento, colapso da função de onda em contextos nos quais eles não se aplicam. E assim "explicarão" homeopatia, acupuntura, quiropraxia, medicina ayurvedica, energias, psicoterapias transpessoais e tudo o mais que você quiser.
Na verdade a mecânica quântica nada mais é do que a teoria que usamos para descrever o universo na escala atômica ou sub-atômica. Ela foi desenvolvida a partir de observações que indicaram que nessa escala as ondas se comportam também como partículas e as partículas como ondas. Isso não é parte do nosso cotidiano, e tem consequências no mínimo surpreendentes, como a difração de partículas por uma fenda, como se fossem ondas.
O simpósio contará com a participação do simpático ex-físico transformado em guru quântico Amit Goswami, sobre o qual já escrevi um texto, e também personalidades do universo pseudo-científico além de ícones da auto-ajuda. Vale a pena conferir na página do simpósio.
O encontro é organizado por Wallace Limma ou Wallace Liimaa, que se apresenta como "físico quântico" e depois como engenheiro eletrônico. Inicialmente achei que as letras do nome dele poderiam ter sofrido alguma alteração quântica, talvez ao passar por uma fenda, mas logo me convenci que trata-se provavelmente de um teclado defeituoso pois no seu currículo Lattes Lima volta à grafia usual.
O organizador do encontro não fez mestrado ou doutorado, e provavelmente jamais realizou pesquisa séria em algum assunto que envolva a mecânica quântica (um engenheiro eletrônico com boa formação deve ter passado por cursos introdutórios sobre o assunto) e nunca publicou um artigo em alguma revista arbitrada. Ou seja, suas credenciais acadêmicas não são exatamente as de um físico ativo cientificamente. O evento tem o suporte acadêmico da Universidade Holística do Brasil (o uso da denominação universidade deveria se melhor controlado, o MEC tem uma série de exigências) , que não aparece no RUF mas oferece formação holística em Eneagrama, Sonhos, Biodanza (sic), Xamanismo, Constelação Familiar, Couraças, Caminhos da Cura, Transpessoal, Reprogramação Neural e... Física Quântica.
Os organizadores acham que eles estão ajudando a divulgar a Física Quântica no Brasil, e que já existem pesquisas e cursos na área na USP e na Unifesp. Santa ignorância, Batman! Há mais de 50 anos estudamos e ensinamos Física Quântica onde quer que haja algum curso Física pelo país. Nem nisso eles acertam.
Se você insistir em ir lá, não deixe de passar na Expoquantum, onde o "público será atendido gratuitamente nos ambulatórios com Terapias Energéticas e Quânticas". Pelo menos sai energizado. E talvez quantizado...

Agradeço ao Marcelo por ter me chamado a atenção para o evento.

Upideite: A Folha de São Paulo publicou um artigo sobre o Simpósio, adotando uma postura bastante neutra. Perdeu uma boa chance de informar as pessoas sobre esse espetáculo de pseudo-ciência.

4 comentários:

none disse...

Poderia ser pior: ser realizado sob auspícios de uma universidade pública.

[]s,

Roberto Takata

Jairo Grossi disse...

É incrível como ainda tem tanta gente que se dispõe a pagar (caro) para ouvir tanta baboseira. Definitivamente, pseudo-ciências e religiões tem dado muito dinheiro pelo mundo afora, sobretudo aqui no Brasil. Dá até uma tentaçãozinha de criar uma seita ou contratar alguém que saiba enganar direitinho este público (não é difícil, pelo que se vê) para levantar uma graninha, afinal, não há órgão que controle mesmo, nem impõe restrições contra esse tipo de charlatanismo.
Mesmo um bom Físico pode não resistir à tentação do dinheiro fácil. É só inventar uma de que mudou de ideia, e que pensava erradamente sobre certas coisas que vai colar. Afinal, há tanta incerteza e coisas complicadas de se entender na Física Quântica.

Agora falando sério, enquanto a Educação Pública for tão maltratada neste país, haverá constantemente um bom público pseudo, e sabemos que havendo demanda sempre haverá oferta. Lamentável.

R. Leandro Leandro disse...

É, estou sem palavras.

Anônimo disse...

Sr autor do texto, desculpe-me a contraposição, porém diante dese artigo não gostaria de ausentar-me de opinião. Quanto se paga por tal congresso eu não sei, mas de qualquer forma é um trabalho remunerado como o que eu, o que o senhor é todos que trabalhamos temos. Não sou seguidora de nenhum profissional da área quântica, porém como conhecedora da MTC, vejo muita coerência entre o que que pensamos, agimos e materializamos seja ao nosso redor ou em nós mesmos, seja com o nome de "física quântica " seja com o nome de Energia na sua real concepção. Creio que mudar um planeta não é realmente possível e isto está diretamente ligado às crenças,a cultura, o que levou-nos a criar o mundo em que vivemos como tal se aprenseta hoje, porém transformarmo-nos em seres humanos melhores e, consequentemente, fazer da sua vida e daqueles que estão ao seu redor um ambiente harmônico porque somente nós somos capazes de transformarmo-nos e se esta transformação realmente é possível e é, qual o prolema em conceber pessoas que estão engajadas nesta transformação? Seja ela com uma visão "quântica" ou não, vejo como algo positivo,de ganho e, paga para ver quem quer, assim como praticamente tudo na vida! Assim sempre foi, assim sempre será! Charlatães, loucos etc etc de outros tempos são reconhecidos e exaltados hoje!
Existem profissionais competentes e incompetentes nas suas funções, somos enganados, ludibriados e atacados por diversos meios, porém "reconhecidos " como idôneos sob o aparato de órgãos regulamentadoes!
Enquanto for o bem que estiver sendo propagado que apoiemos!
Acho que não cabe crítica destrutiva no caso citado.
A evolução acontece de dentro para fora e, quem estiver engajado nesta mentalidade, sem dúvida, será mais feliz.

Creative Commons License
Os direitos de reprodução de Cultura Científica são regulados por uma Licença Creative Commons.