quarta-feira, 19 de março de 2008

Inteligência Inata

O que mais me impressiona quando vejo alguém falando de pseudo-ciências é a segurança com que são expostos conceitos, não importa o quão absurdos e bizarros eles sejam. Foi assim na palestra sobre quiropraxia que assisti essa semana. Pior era ver a da platéia ouvindo sem reagir conceitos como "inteligência inata", o perigo que as "sub-luxações" representam para nossa saúde pois interrompem o fluxo da "inteligência inata", ainda que não causem nenhum sintoma clínico.
Até essa palestra eu considerava a quiropraxia uma pseudo-ciência menos irracional do que por exemplo a homeopatia ou a acupuntura, pois parecia-me baseada em conceitos a priori plausíveis (apesar de jamais demonstrados). Não é absurdo achar que atividades do dia-a-dia causem pequenos desalinhamentos das vértebras (na verdade causam, mas elas mudam a todo instante. A coluna vertebral é flexível e dinâmica). Não é uma idéia absurda achar que nervos comprimidos por desalinhamento das vértebras apresentem disfunções de condução de impulsos elétricos (na verdade isso pode ocorrer, mas não devido às compressões que ocorrem no dia-a-dia. Eu mesmo tive uma compressão cervical que deixou minha mão direita insensível há alguns anos, mas isso ocorreu devido à prática de esporte radical sem os devidos alongamentos) . Não é absurdo pensar que manipulação vertebral possa corrigir desalinhamentos (na verdade pode, mas os efeitos são efêmeros). Ou seja, a quiropraxia parecia-me apoiada em algumas hipóteses verdadeiras, outras fantasiosas. Mas eu estava enganado. O conceito de "inteligência inata" foi introduzido pelo próprio Daniel David Palmer, o padeiro de Davenport, Iowa criador da quiropraxia. Palmer acreditava que os seres vivos portam uma "inteligência inata", responsável pela organização, metabolismo e cura do corpo. Os quiropraxistas acreditavam que ao ajustar a coluna vertebral eles removem a interferência sobre o sistema nervoso e assim permitiriam o fluxo da "inteligência inata" pelo corpo. Palmer não era muito diferente de seus contemporâneos nesse sentido. Ocorre que hoje sabemos que os seres vivos não têm ineligência inata alguma (alguns humanos apresentam uma inteligência inata ou não bem limitada!), mas muitos quiropraxistas continuam acreditando nesse tipo de conceito. Nisso a quiropraxia não difere muito de outras pseudo-ciências. Nasceu numa época em que não tínhamos meios para discernir entre idéias corretas e equivocadas. O surpreendente é que idéias que se mostraram equivocadas continuam conquistando adeptos até hoje. De positivo, aprendi que a recomendação para pacientes que apresentam dor é buscar a medicina convencional, que "é muito mais eficaz do que a quiropraxia nesses casos."
Mas afinal, para que serve a quiropraxia?
Pelo que entendi para corrigir as "sub-luxações", que seriam condições muito mal-definidas de desajuste das vértebras não causando dor ou desconforto. No entanto, se a "sub-luxação é um fenômeno real ou um conceito metafísico de Palmer (como a "inteligência inata"), continua sendo uma área de debate entre quiropraxistas. O ajuste, ou manipulação da coluna vertebral é um procedimento de risco e a maioria dos quiropraxistas avalia que o risco associado ao procedimento é muito menor do que o real (veja o texto anterior sobre o assunto).
Enfm, por um lado submeter-se a um "ajuste" pode trazer uma sensação de bem estar, como é o caso de outras formas de manipulação e massagem. Por outro, a base teórica para o "ajuste" não se sustenta, ele corrige uma disfunção inexistente e traz riscos (Vale a pena morrer por uma dor de cabeça?) nem sempre explicitados.

21 comentários:

Vivinha disse...

É impressionante como pessoas completamente ignorantes em certos assuntos fazerm comentários completamente equivocados e bizarros sobre algo que desconhecem completamente. Devo informar ao colega que é preciso você se aprofundar mais nos conceitos da Quiropraxia antes de sair por aí destilando sua "burrice" pela internet.

Leandro R. Tessler disse...

Vivinha querida,
Obrigado pelo seu comentário.
As pessoas que me conhecem não me acham tão burro.

Anônimo disse...

concordo com a Vivinha, antes de sair falando algo, aprenda sobre ela realmente ;)

Leandro R. Tessler disse...

Caro Anônimo,
Que bom que você concorda com a Vivinha.
Só peço por favor que me explique o que é exatamente essa "inteligência inata". Nos bons livros de fisiologia que já consultei não encontro referência a esse conceito. E parece que nem seus colegas quiropratas estão de acordo quanto a isso. Basta olhar o que eles mesmos dizem no link para a Wikipedia.

Anônimo disse...

Colega, você não conhece a Quiropraxia e não tem fundamentos para comentar sobre. Se a Quiropraxia fosse ruim ou errada, ela não seria aceita pela OMS e nem teria um Quiropraxista em salas de cirurgia nos EUA. Procure conhecer, procure se informar, sem bases não podemos criticar nada.

Leandro R. Tessler disse...

Caro Anônimo,
Você tenta me desqualificar e apresenta para isso argumentos fracos. Eu nunca diria para alguém deixar de passar pelos tratamentos que vocês oferecem. Só afirmo (e continuarei afirmando) que isso não tem base científica alguma.
O documento da OMS que "aceita" a quitropraxia em momento algum a valida. Ele sim afirma que esse é o único tratamento ao qual muita gente tem acesso e portanto é prudente fazer recomendações de segurança a respeito de sua prática. Isso foi feito justamente porque há riscos associados.

Já estive em uma sala de cirurgia ortopédica nos EUA (tive um acidente que danificou meu joelho esquerdo). Não lembro de ter visto nenhum quiropraxista por lá. Você poderia substanciar melhor essa afirmação sobre quiropraxistas em salas de cirurgia?

blogspot teste disse...

Olá Leandro,

Antes de mas nada deixe-me apresentar:

Sou Fisioterapeuta e Quiropraxista, Sou especialista em Anatomia e Biomecânica e mestre em Ciências da Motricidade Humana e quero lhe dizer que infelizmente você está completamente enganado. Eletromiograficamente há provas que sub-luxações, desalinhamentos ou mesmo fixações como são chamados, alteram a condução neural onde comprometem os seus impulsos. Mas como isso acontece ?

Dentro da fibra nervosa há uma irrigação ondulosa de vasos sanguíneos denominadas Vascularização intra-neural e quando a mesma é comprometida disturbios neurais são aparentimente visualizados como parestesias, falta de força, bradicinesia dentre outros sintomas. As técnicas manipulativas de correção articular surgiram a 500 a.C na Índia e isso que você conhece é a Quiropraxia moderna que surgiu no século passado. Sugiro a você que inicie um estudo primeiramente de anatomia musculo-esquelética, fisiologia humana, anatomia visceral, fisiologia articular sem mencionar em histologia, fisologia do exercício.

Leandro realmente é disso que precisamos pessoas não técnicas ponderando nosso dia-a-dia, devo parabeniza-lo pela atitude mas infelizmente não foi dessa vez que sua textual foi argumento sufisciente para desabonar a 3ª profissão mais exercida no Mundo Inteiro.

Pode ser que a palestra pode ter sido ministrada por alguém não qualificado e isso existe muito. Cuidado com o que você ouve porque pode ser o que você faça amanhã.

Ps. Não existe Quiropratas porque não existe QuiroOUROS ou QuiroBronzes.

Nominações:

Quiropraxia - Quiropraxista
Quiropatia - Quiropata
Quiroprática - Quiroprático

Anônimo disse...

Caro "Blogspot Teste",

Sou formada em Medicina pela UNIFESP. Assim como você, também estudei anatomia, fisiologia e histologia. Dentro da fibra nervosa NÃO há nenhuma irrigação ondulosa de vasos sanguíneos, ou pelo menos não se encontra nenhuma menção nos compêndios de anatomia e de fisiologia recomendados durante nosso curso de graduação. Durante o curso de histologia, também jamais me deparei com essa "vascularização intra-neural" em nenhuma das lâminas estudadas.

Caso você disponha de uma lâmina em que essa estrutura possa ser visualizada, eu gostaria muito de analisá-la. Considerando que uma "fibra nervosa" não é um nervo, e sim um neurônio, eu gostaria muito de ver um vaso sanguíneo passando por dentro dele.

Lucas disse...

Caro senhor gênio, como vc se baseia em algo escrito na wikipedia?

Até achei que poderia ser um discução boa, apesar da sua falta deconhecimento desta pseudo-ciência, mas citar wikipedia é genial!

Leandro R. Tessler disse...

Caro Lucas,
Obrigado pelo elogio.
Leia o artigo e verá que ele não é baseado na Wikipedia, apesar de sempre que possível (no caso, se os artigos estiverem minimamente corretos) usá-la como referência.
O difícil vai ser ter uma "discução".
Basta olhar na Wikipedia para saber que discussão é com dois esses.

Anônimo disse...

Apenas para constar que o termo Inteligencia Inata se refere a base filosófica da quiropraxia e que um equivalente científico seria o conceito de homeostase que é a capacidade inata do corpo de se auto regular.
grato

Thomas disse...

Boa Tarde,

Sou aluno de quiropraxia, e desde que eu tenho estudado sobre o curso pelo qual faço acredito que você Leandro está equivocado.
Antes de mais nada,Subluxação (CID 10 M24.3) é uma perda parcial do contato das superficies articulares, ou seja necessáriamente há um mal posicionamento articular, isto pode ocorrer em alguer articulação.
Complexo de Subluxação Vertebral (CID 10 M99.1) é um ...conjunto de alterações que ocorre nos segmentos vertebrais, estas alterações são 5, onde necessariamente 4 estão ocorrendo ao mesmo tempo, alteração cinesiopatológica, histopatológica, miopatológica e neuropatológica, a quinta alteração poderá ocorrer e esta é a patofisiológica. No caso da alteração cinesiopatológica não necessariamente haverá uma perda parcial do contato das superficies articulares, esta alteração pode ser simplesmente uma falta de movimento.
Quiropraxistas tem em sua parte filosófica o que chamamos de 'inteligência inata', citado entre os 33 princípios da Quiropraxia. Gostaria de saber onde você assistiu a palestra. Lembrando que o curso de quiropraxia encontram-se na Universidade Anhembi Morumbi e Feevale. e profissionais de quiropraxia estão associados a Associação Brasileira de Quiropraxia onde os profissionais formados possuem o número da 'ABQ'.
Obrigado

Leandro R. Tessler disse...

Caro Thomas,
Obrigado por seu comentário.
O que vocês quiropratas chamam de subluxação não é exatamente o que os médicos chamam de subluxação. Isso fica claro com uma consulta por exemplo à Revista Brasileira de Ortopedia.
Sobre a palestra em que entrei em contato com a "Inteligência Inata", o conceito vitalista (e portanto sem apoio nos fatos experimentais) que norteia os quiropraxistas, foi dada por um quiropraxista importante no cenário sul-americano, que foi Diretor de Comunicações da ABQ e fundador da Associação de Quiropraxistas de um país vizinho. Imagino que seja bem qualificado para falar desses assuntos.

Anônimo disse...

se não curte, não faça. é simples assim meu caro. a sua opinião não muda em nada, só não influencie os outros com sua falta de conhecimento

"Assim são as coisas com a Quiropraxia. Você aceita ou rejeita. É livre. Mas o fato de não aceita-la não muda a sua existência, propósito e fundamento. Ela continua sendo Quiropraxia, soberana e eficaz..."

quero ver você falar na cara de um paciente que estava prestes a ir para cirurgia e graças ao trabalho da quiropraxia não precisou mais, diga a ele o quanto a quiropraxia não funciona, redija esse texto em inglês e mostre aos americanos (digamos "terra" aonde a quiropraxistas estudam mais que alunos de medicina em sua formação, em relação a cargas horárias, e "terra" aonde as pessoas visitam primeiramente um quiropraxista antes de passar por um médico, onde cada família custuma ter seu quiropraxista), diga para os times da NFL (liga de futebol americano, segundo esporte que gera mais lucro) que a quiropraxia não funciona, os quarterbacks (jogador digamos, principal) não joga se não receber ajustes, diga ao Usain Bolt que quiropraxia não funciona, ele diz com suas própias palavras que só se sente o mais rápido do mundo com sua coluna alinhada, diga ao Michael Phelps, Alexandre Pato que só está jogando graças ao trabalho com quiropraxia feita no Milan Lab (sabe o Milan? aquele time pequeno? então o encarregado do centro é um quiropraxista), e diga a tantos outros que se beneficiam com a Kisesio Tape (um exemplo simples e fácil aqui, Neymar) que é uma fita criada por quem? um quiropraxista japonês.
quiropraxia traz riscos? me diga quantos óbitos já ocorreram em sessões de ajuste? pacientes tetraplégicos? isso é mais lenda urbana que folclore. e se você não gosta de inteligência inata por n motivos, por se achar muito culto ou muito médico ou sei lá, tanto faz use Homeostase, se enquadrará também, afinal o que prezamos é o equilíbrio do corpo, deixar o sistema nervoso sem interrupções para que as informações possam correr livremente para que assim tenha condições de manter a sua saúde mas enfim continue com sua coluna subluxada que é catalogada no CID como já dito nos comentários, recomendo que faça um dia quem sabe você vê o tanto de lixo que digitou só peço que não julgue um curso que já é conhecido mundialmente (porém novo e ainda sofrendo certos preconceitos no Brasil), reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (que diz que quiropraxia é a 3ª área que mais cresce junto com medicina e odontologia), com mais de 100 anos de existência e estudos (contando somente a moderna) e já ajudou milhares e milhares de pacientes que sofriam de diversas dores como hérnias de disco, lombalgias e muitas outras patologias.

mas é como dizem nesse mundão da internet "haters gonna hate."

p.s: nem sei se você verá essa resposta, mas se chegar a ver nem se preocupe em responder porque eu to de boa de discutir, além do que eu que sou cético, quase que tenho que ver com os própios olhos, já vi com meus própios olhos que quiropraxia funciona, já vi paciente chorar e agradecer por nao sentir mais dor, por ter reestabelecido uma qualidade de vida e mantém como? com a quiro.. então a quiropraxia para mim se equipara com um dogma e sua opinião tanto faz pra mim, a quiropraxia continua soberana.

Leandro R. Tessler disse...

Caro Anônimo,
Seu comentário não ficará sem resposta.
Pela sua argumentação está claro que você tem pouco ou nenhum contato com ciência e com pesquisa científica. Nada surpreendente: ciência não faz mesmo parte da formação dos quiropraxistas.
Mas o que mais chama a atenção na sua mensagem raivosa é o número de afirmações infundadas.
Você faz uma série de perguntas sobre os riscos da quiropraxia. Refiro a resposta ao trabalho publicado em dezembro de 2011 no respeitado J. Neurosurgery, por cientistas que sabem buscar as respostas às questões científicas em lugar de repetir lugares comuns. A conclusão não deixa dúvidas: "A manipulação quiroprática da espinha cervical pode provocar dissecções envolvendo os segmentos cervical e cranial das artérias vertebrais e carótida. Esses danos podem ser severos, exigindo stents endovasculares e cirurgia craniana. Nessa série de pacientes um percentual significativo (31%, 4/13) dos patientes ficaram permanentemente incapacitados ou morreram como resultado de suas lesões arteriais ". O grifo é meu.
Em ciência não adianta usar argumento de autoridade ou de antiguidade. É fundamental entender e apresentar os fatos.
E por falar em lenda urbana:
1. A OMS não reconhece quiropraxia como prática médica, até porque ela não reconhece coisa alguma. Apresente por favor o suposto documento em que esse suposto reconhecimento é feito.
2. De onde saiu essa informação que os quiropraxistas estudam mais que os médicos? Por favor apresente os fatos.
3. Curiosamente tenho vários colegas e amigos norte-americanos que nunca visitaram um quiropraxista nem tem um a serviço de suas famílias. De onde veio essa estatística?
4. Continuo convencido que "inteligência inata" é um conceito vitalista, teoria ultrapassada há quase 100 anos. Uma prática com base nisso pode ser prazerosa (adoro uma boa massagem) mas não tem base científica alguma.

Cuidado para não causar danos circulatórios a ninguém!

Um abraço,
Leandro

Renato Jacó Weber disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Desculpa amigo, mas ninguém liga pra sua opinião! Vai escrever defendendo a sua profissão que talvez fique mais autentico... Criticar em blog é fácil, difícil é fazer a diferença! e você faz? Ou melhor, vai fazer a graduação em quiropraxia porque esse texto aí ta soando recalque de profissional mal resolvido que tá com ciuminho que a quiropraxia esta crescendo e seus profissionais estão tendo retorno (gratificações inúmeras e $$) e você fica aí assistindo palestrinha, dando umas boiadas em artiguinhos, procurando pelo em ovo pra botar defeito! Que feio.

Leandro R. Tessler disse...

O tom desse anônimo só revela o padrão intelectual de seu autor. É isso mesmo, estou morrendo de ciuminho.

Anônimo disse...

Olá Leandro, claro que você não é burro, apenas não tem conhecimento sobre o assunto. Essa inteligência segundo as observações feitas na "Bio Energia, Body Talk, Micro Fisioterapia",todas estas terapias trabalham diretamente com esta inteligência do corpo, melhor dizendo, do D.N.A., observei também pela prática de meditação que estas energias são a mesma "kundalini" a mãe que cuida de nosso corpo em grande parte das religiões da Índia, Japão, China e outras culturas praticantes do Budismo. Leandro, pesquise melhor sobre o assunto, a Rússia tem feito grandes progresso nos outros 90% do DNA, que a bem pouco tempo foi considerado pelos Doutos, apenas como excipiente sem inutilidade. Dimas Mathar

INSIGHTS disse...

https://www.youtube.com/watch?v=QGGO207y7ks


Amigo Leandro.


Dê uma olhada.


Abraços.

Silvia Lacerda

Arc disse...

"Fale merda, mas fale com convicção." - Regra número 1 de quem defende porcaria como essa.

Você é muito paciente, Leandro. Parabéns.

Creative Commons License
Os direitos de reprodução de Cultura Científica são regulados por uma Licença Creative Commons.